21-3283-1240 | 97292-8404

Av. Embaixador Abelardo Bueno, nº 1, Ed. Lagoa 2, Sala 404, Barra da Tijuca

Topo

Os 7 aspectos fundamentais para viver melhor – Segunda parte

Continuando a série de posts com os 7 aspectos fundamentais para viver melhor. A base desta série é a simplicidade.

Ora procuramos por milagres, pílulas mágicas e atalhos, ora sofremos, nos estressamos e nos desgastamos, mas o que poucos sabem é que, para uma vida boa não precisamos de muito não, basta equilíbrio nos aspectos fundamentais da vida.

Apesar de simples, espero que você sinta a profundidade de cada aspecto na sua vida, assim entenderá que tudo que almejamos será apenas consequência de uma vida equilibrada que cultivamos.

Sua vida não pode girar em torno da comida, isso é fato!

Do ponto de vista fisiológico, o objetivo da alimentação é manter nosso corpo nutrido, com energia e vivo.  E claro, também por prazer, questões sociais, emocionais e culturais.

É mais inteligente e funcional entendermos o objetivo real de tudo o que nos cerca.  Assim, será mais fácil selecionarmos o que levamos à boca e de controlar o impulso de comer ou… de sofrer por não poder comer.


Foto: Donireewalker

Mas porque isso não ocorre?  Talvez por prazer, emoção ou pelo o que culturalmente nos deram como significado para comida. Estamos focados no que iremos comer em um evento. Se vamos a um aniversário: –“oba! Muita coisa gostosa!” Oi???… não era para para homenagear o aniversariante, estar com amigos e familiares, dançar, se distrair, festejar e… comer?

Sim, é muito prazeroso comer (eu também gosto, tá!), mas fazer da comida o foco do evento? Você não acha que tem algo errado? Lembro-me como se fosse hoje, no aniversário de 2 anos da minha sobrinha. Minha irmã convidou um amigo (bem comilão…) e, quando este soube que seria pizza, falou: – “Ahhh, ir até aí para comer pizza? Se fosse um churrasco!” 

Uma cabeça que só pensa em comida não consegue “enxergar” um palmo à sua frente.

Um bom início de tomada de consciência é se perguntar o quanto você se ama. Ao colocamos para dentro da nossa “morada” o que sabemos que não nos fará bem, seria lógico pensar que comemos de forma errada e ainda assim nos amamos? Se você pensa que sim, invista um pouco do seu tempo em melhoria do amor próprio.

Por favor, não estou falando de radicalismos, não sou a favor disso, afinal quem consegue viver assim? Privação o tempo todo gera desconforto, tristeza e sensação de fracasso.  Se dar ao prazer de comer aquele doce que você tanto ama é natural e saudável. Sim, pois não é errado ter prazer com a comida! O que não é saudável é pensar 100% do seu dia naquele doce que você tanto ama, atrapalhar o seu dia no trabalho porque você ainda não comeu o doce ou pensar em algum evento para comer tal doce.

Sente-se para a sua refeição e sinta-se feliz com o alimento. Não pense naquilo que você não pode comer, mas sim no que aquele alimento saudável promoverá na sua vida.

E para finalizar, lembre-se que, dia-a-dia, podemos ter mais consciência dos reais objetivos do alimento e de como nosso corpo funciona melhor, o que nos dá mais vitalidade. Este é um caminho sem volta para a longevidade, equilíbrio, saúde, qualidade de vida e felicidade. Escolha o que você quer para a sua vida.

Um beijo!