21-3283-1240 | 97292-8404

Av. Embaixador Abelardo Bueno, nº 1, Ed. Lagoa 2, Sala 404, Barra da Tijuca

Topo

Lanches escolares saudáveis: o que fazer?

Em 2011 escrevi este artigo para o site “Meu Nutricionista”, achei interessante reproduzir aqui para vocês, mesmo sendo um pouco antigo.

Pergunta: Meus filhos voltaram às aulas e quero preparar lanches mais saborosos e nutritivos. O que você recomenda?

Resposta: O lanche escolar é uma excelente oportunidade para começar desde cedo uma alimentação mais saudável, ajudando a promover a saúde das nossas crianças, e consequentemente, mais disposição, concentração e aprendizado. Porém, muitas vezes não parece ser muito fácil, tendo em vista que as cantinas escolares estão repletas de “coisinhas” apetitosas, mas nada saudáveis. A correria dos pais também dificulta o preparo dos lanches, fazendo com que optem por algo mais prático como industrializados repletos de sódio, açúcar e gorduras ou deixando que criança faça a sua própria escolha.

Há quem acredite que um lanchinho pouco saudável não irá repercutir em muitos prejuízos na vida adulta. Hoje em dia é comum os pais procurarem os consultórios de nutrição em busca de dietas para redução de peso, controle de diabetes e até mesmo hipertensão de suas crianças e por isso devemos nos preocupar o quanto antes na prevenção.

A reeducação alimentar não é algo que se consegue da noite para o dia, principalmente se a criança for acostumada a comer de forma inadequada. A paciência e a disciplina são importantes nesse processo, tanto por parte dos pais quanto das crianças. A boa notícia é que não precisamos complicar muito, pois, simples mudanças promovem grandes avanços.  Vejamos algumas dicas para preparar um lanche saudável:

 

Leia sempre o rótulo dos alimentos, o que auxilia na escolha de opções mais saudáveis.
  • Dê preferência a suco de frutas em vez de refrigerantes. Reserve uma garrafinha térmica e armazene o suco sem açúcar (as frutas da estação são mais doces).
  • Prefira os sanduíches de pão integral, biscoitos integrais, barras de cereais sem chocolate ou bolos caseiros com frutas, castanhas e sementes trituradas (como a linhaça).
  • Coloque sempre uma fruta e água na lancheira.
  • Evite o uso de queijo, requeijão e embutidos, pois podem estragar com facilidade, ainda mais no verão. Uma opção é utilizar geléias ou os queijinhos pasteurizados.
  • Vale a pena investir em uma lancheira térmica para melhor conservação dos alimentos.
  • Varie os lanches. Se a alimentação ficar muito monótona, a criança enjoará. Há diversas receitas disponíveis que são práticas e saudáveis e que agradam as crianças.

Vale lembrar que a moderação é essencial. Se a criança não tiver nenhuma restrição alimentar, não devemos ser proibitivos demais, mas sim, promover um balanço positivo com lanches saudáveis e saborosos, explicando à criança o porquê da troca dos alimentos, e incentivando a opção mais saudável.

Participe desta rotina também, pois o exemplo deve ser dado pelos pais.

Foto Capa Flickr